Sobre a solidão compartilhada em tempos de muitos contatos

Artigo escrito pela Psicóloga Jóice Bruxel: Sobre a solidão compartilhada em tempos de muitos contatos

No mesmo espaço físico, mas severamente distantes. Cada um no seu mundo. Máquina de indivíduos. Individuais. Individualizados.

Tão difícil encontrar verdadeiras companhias, aquelas que falam olhando nos olhos, que vivem o presente e estão verdadeiramente presentes, que sincronizam a alma, que valorizam os detalhes. Tão raro alguém demonstrar que se importa, quando não existe platéia. Conversar no privado, perguntar como você está, disponibilizar ajuda, demonstrar de verdade, sem querer que mais alguém veja, pra causar uma boa impressão, pra passar uma imagem forjada e de alguma forma, se beneficiar dela. Tão raro. Raridade. Raríssimo.

Você também se sente sozinho?

smartphone

As pessoas andam tão tristes, tão adoecidas e tão carentes porque faltam verdadeiras companhias. Falta sensibilidade. Faltam olhares. Olhos nos olhos. Toque. Falta quem se importe de verdade. Empatia. Falta amor!

E não, eu não estou dizendo para você abolir a tecnologia da sua vida ou para deletar as redes sociais porque elas são as vilãs do momento, eu só quero que você entenda que a sua vida precisa de mais emoção do que novas notificações.

As pessoas o seu redor, e principalmente as que estão do seu lado, precisam da sua presença. E mais do que fisicamente, elas precisam de você presente. De corpo, de alma, de coração e intenção.

Então fica aqui o meu apelo: por favor, doe seu tempo, doe atenção, olhe para quem está ao seu lado. Olhe para dentro. Sinta! Este é o maior presente que você pode dar para alguém, e também para si mesmo! Seja/esteja presente!

A verdadeira solidão é estar rodeado de gente, mas se sentir sozinho porque ninguém está verdadeiramente presente!

Saiba mais sobre psicólogo em curitiba

Postagens mais visitadas deste blog

Psicólogo nos Bairros de Curitiba

ANSIEDADE – Mentes turbulentas e corpos inquietos: Causas, tratamento e sintomas

9 mitos sobre psicólogo e psicoterapia